sexta-feira, 13 de maio de 2011

O QUE É LIBERDADE? PODE O CRISTÃO VIVER SEM IGREJA?

Pode o cristão abandonar a igreja e viver seu cristianismo em casa?


Na Bíblia, a maioria das pessoas vivia sua fé no cotidiano do lar, na aldeia, no clã; igreja é coisa recente, e nunca foi elemento essencial para que alguém buscasse ou se relacionasse com Deus. Qual era a igreja de Jesus? Nenhuma, não haviam igrejas, e ele chama o Templo de Jerusalém de covil de ladrões, e é rejeitado pelas sinagogas da Galiléia. Jesus então passou a trabalhar sua vida religiosa e sua missão de maneira independente. É só um exemplo, mas pergunte-se também pela igreja de Davi, de Abraão, de Elias...


Não deixei de congregar, antes que me acusem; mas honestamente, não vejo onde a decisão pessoal de deixar a igreja pode ser considerada um pecado. Tudo depende do próximo, como sempre. Talvez você não tenha preocupações com sua fé, sinta-se seguro para viver sua religião de maneira independente. Mas deve se perguntar se é capaz de alimentar a fé da sua família também, se está apto a instruí-los em boas veredas, a protegê-los das eventualidades como se eles fizessem parte de uma rede de amigos (quase sempre) fiéis como é a congregação, e se é capaz de dar-lhes os padrões éticos que eles receberiam caso freqüentassem uma igreja. Se a resposta for sim, pergunte-se também se sua participação numa igreja não seria proveitosa às pessoas mais fracas, que dependem da igreja. Vale a pena abandoná-la? Você é livre para decidir.


Por outro lado, avalie a influência da sua igreja sobre você e sua família, e pergunte-se se esta igreja não serve como mais uma ditadora que priva o cristão da sua liberdade. Quando falamos sobre cigarros e bebidas, dissemos que o vício tira nossa liberdade, e isso me faz dizer não a tais coisas. Há igrejas que também querem nos viciar, exigem nossa participação várias vezes por semana, nos cobra caso deixemos de ir lá um domingo, e privam-nos da intimidade familiar. Qualquer tipo de limitação desse tipo é negativa. Sou livre para frequentar qualquer igreja, mas também sou livre para dizer quando quero ir ou não, quando quero participar dos projetos ou não, quando quero trabalhar nos ministérios ou não, e até quando quero ajudar financeiramente ou não... Não aceito ordens, preferiria me afastar, procurar outro lugar.


Para finalizar, temos que perguntar por que alguém que já é cristão e freqüentava alguma igreja agora quer ser independente. A motivação para este abandono pode ser errada, e não necessariamente uma questão de liberdade. Geralmente os homens livres não vêem problemas em estar em igrejas, em alimentar as amizades; mas eles não se sentem obrigados a estar ali todos os cultos, todas as semanas, e não acham que isso os afasta de Deus. Quando notamos uma repulsa excessiva para com igrejas, é sinal de que algo já está nos privando da liberdade de participar.


Outra vez, a escolha é nossa, mas a resposta não pode ser sempre a mesma. Nossas decisões são pessoais, temos avaliar os riscos, as consequências, medir os benefícios... Mas vivemos em sociedade, nossas decisões pessoais quase sempre afetam outros, e aí encontro limites para minha liberdade, pois Jesus só me pediu isso, que ame a Deus e ao próximo, que faça aos outros o que eu gostaria que fizessem por mim. Levando isso em consideração, posso ser livre.

4 comentários:

Olher disse...

olá Mestre,
essa pergunta é muito boa, aliás, todas as anteriores também...
Jesus disse: que o Pai procura por verdadeiros adoradores e não verdadeiros religiosos, e que esses adoradores, adoram o Pai em espírito e em verdade...Adorar ao Pai, não necessita de lugar...Necessita de um coração humilhado e voltado a Ele.
mas acho DEMAIS, quando posso estar na IGREJA e poder abraçar cada irmão/a, e juntos celebrarmos pelo dom da vida...
abraçosss

william disse...

Esse tema talvez seja o mais complexo para conversar com pessoas principalmente das que já conseguem diluir o lado mais "liberal" e também das pessoas (no futuro serão muitas) que sofreram e se machucaram nas igrejas neopentecostais ou mais rígidas. As integradas no meio masi tradicional nem questiona isso, a resposta é 100% sim.
De bate pronto, Não, o cristão não precisa de uma igreja (instituição), porém, a igreja instituição ainda continua sendo o local onde os machucados, oprimidos, cansados e sofridos vem procurar consolo. Se o seu entendimento sobre cristianismo se limita somente sobre sua liberdade, vale lembrar que o próximo é o alvo do cristão sempre. Talvez pra mim a instituição não seja tão necessária, mas minha contribuição com o que está precisando de um abraço talvez dependa da igreja, pois é lá que ele vai procurar.

Pensar é Fundamental disse...

Em minha opnião é porssível ser cristão sem ter de ferquentar uma igreja institucional. Mas é impossível ser cristão sem igreja, no sentido do corpo espiritual de Cristo, uma vez que quem seguem os valores de Cristo (mesmo sem o saber, e mesmo se for de outra ou de nenhuma religião) é membro deste corpo e portanto é igreja.

Kaliu Marcelo disse...

A verdadeira igreja de Cristo somos nós mesmos!