sexta-feira, 5 de novembro de 2010

INTERPRETAÇÃO BÍBLICA PASSO A PASSO – TRADUÇÃO E COMPARAÇÃO DE TRADUÇÕES

Geralmente os manuais de exegese trabalham a tradução do texto antes da delimitação, mas acho que só posso me debruçar sobre o texto grego ou hebraico quando já sei que texto vou traduzir. Assim, só agora, após ter escolhido o texto, lido-o e decidido onde ele começa e termina, me dedico à tradução.

Traduzir um texto do seu idioma original não é coisa fácil, é um passo necessário àqueles que já estudaram as línguas bíblicas, mas inacessível à maioria das pessoas. Por isso, além da tradução eu incluo a comparação de traduções já feitas como passo exegético que pode ser feito independentemente de uma tradução própria. Esse passo também não significa que as nossas Bíblias foram todas traduzidas de maneira equivocada. Há problemas em todas as traduções, inclusive nas nossas, mas enquanto traduzimos nos aproximamos ainda mais do texto, do significado de suas palavras e frases, e boa parte da interpretação está feita após este árduo trabalho. Assim, mesmo que a tradução que se tem em mãos seja boa, ainda é aconselhável traduzir o texto para que aos poucos tomemos posse de seu conteúdo. É uma tarefa recompensadora.

Enquanto traduzimos, também comparamos nosso trabalho com as demais traduções para o português, e muitas vezes palavras com traduções problemáticas só são resolvidas a partir da sugestão de outras traduções. Sempre indico a leitura de várias Bíblias diferentes nesse passo. De preferência, siga o “Novo Testamento Interlinear” da SBB, e compare também a versão de Almeida Revista e Corrigida, a NVI, e a Bíblia de Jerusalém. Penso que assim temos uma visão geral suficiente do texto que temos em mãos. Em resumo, não confie na primeira versão que ler, mas observe e questione cada variação constatável.

No final desse passo, ainda temos um texto provisório, bem literal e difícil, do tipo que ninguém compraria. Também não temos ainda todas as respostas, o que é natural; toda dúvida de tradução deve ficar registrada em notas de rodapé. Até o final da exegese correções poderão ser feitas nessa tradução a partir do resultado de outros passos exegéticos.

2 comentários:

Marlene Maravilha disse...

Gostei do teu blog. Cheguei aqui pelo blog do Felipe.
Vou retornar porque gosto de aprender!
Um fds abencoado!
Abracos

m.brant disse...

Grato ABençoado Anderson...
ABarços,
brant